domingo, 11 de maio de 2008

Sina de um amigo meu

Dizem que paixão é qualquer coisa que não sossega. Não deixa dormir, traz ansiedade, que traz fastio ou comilança e aquela agonia no peito, falta de ar, frio, dor, mil reviravoltas na cama e uma ressaca eterna de quem bebe sem parar a angústia da incerteza.

Eu, amante e amadora, nao vejo as coisas dessa maneira e posso bem falar que, na minha opinião, paixao é só um pedacinho de amor. Um pedacinho que antecede um abraço, um carinho, um cafuné, um dormir sossegado, um jogar beijinho na testa e dizer boa noite e até amanhã.
E no amanhã dizer bom dia e sorrir. E sair sorrindo dia afora.

Mas isso foi só um intervalo de quem, precisa opinar sobre algo que vive tão assim. Saindo das conversas sobre mim e passando pras conversas sobre os outros que nao concordam cmg, volto a falar de paixao, como uma agonia, uma doença, qualquer coisa que mistura o bom e o ruim e quase mata.

É o que dizem.
E o que dizem é assim: um amigo meu conheceu alguém. Faz um bom tempo que se conhecem e sempre existiu qualquer especie de interesse entre ele e ela. A dúvida dele é se o interesse apenas lhe pertence e se, vivem os dois, esse mesmo tempo de nao conseguir dormir. Essa agonia de estarem tao juntos e separados e esse fardo, que se nao tratasse de paixao nem seria fardo, de conversarem como amigos.

E é um jogar de intençoes, uma falta de clareza, mil recados turvos, mil conversas indecisas, sem um sim e nao, terminando num talvez e aí ficando. A ele, já falei: deixar essa historia menos embaçada e descobrir as intençoes e vontade de estar junto. E daí em frente conseguir dormir melhor.
E ele me diz que a pior coisa é a incerteza. Mas que é bem melhor do que a sombra de um "não". Eu entendo e escuto bastante.
E respeito a opiniao de cada um.
Mas, conheço bem meu amigo.
Não é por falta de coragem que essa historia vai ficar assim. Existe algo, existe alguma coisa, alguma coisa bem especial pra ele, nessa historia toda. E meu amigo sempre foi a fundo em coisas que ele achou ou acha especial.

E aí escuto ele dizendo que vai ficar parado.
Mas sempre enxergo ele indo em frente.

E esse texto vai pra ele.

2 comentários:

Simone disse...

conto lindooooo
:)

bjoooooooo
adoro e saudade

adriana_cdt disse...

Adorei o texto..e essa sina é de mtos!
Andarei mais por aqui..